FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Pés no chão e olhos no futuro

Enquanto o mercado de saúde suplementar se apresenta caótico – situação exemplificada pelo fechamento de vários planos que não atendem atualmente aos requisitos mínimos exigidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) –, a FUNDAFFEMG tem conseguido manter sob controle sua situação financeira e patrimonial. Isso se deve ao fato de a instituição oferecer um plano de saúde diferente dos disponíveis no mercado.

Saiba como agir diante de emergências

Você sabe o que fazer em caso de urgência ou emergência? Antes de qualquer coisa, mantenha a calma e ligue imediatamente para o SAMU ou o Corpo de Bombeiros pelo 192 ou 193. Os pro­fissionais irão te orientar sobre como proceder e te auxiliar na verificação dos sinais vitais da vítima, como respiração e pulso. Para que você tenha uma ideia de como proceder, convidamos o tenente Raul Souza dos Santos, do 3º Batalhão de Bombeiros Militares, para explicar como agir em quatro situações.

Pele protegida e saudável no verão 

Verão é sinônimo de férias, passeios com a família e muito sol e calor. O período é ideal para curtir os espaços ao ar livre, sempre que possível. No entanto, antes de sair é preciso relembrar cuidados essenciais para manter a saúde e, principalmente, proteger a pele.

Alcoolismo: é preciso ajudar quem sofre dessa doença

Em novembro, inicia-se o período de festas de fim de ano, com muitas celebrações. São momentos para confraternizar, em que são servidas comidas especiais e, também, bebidas. E isso abre oportunidade para uma advertência: até que ponto o consumo de álcool pode ser considerado “social”? Quando ele se torna um problema? Para ter mais informações sobre o tema, con­fira a entrevista com o Dr. Arthur Guerra, psiquiatra e presidente do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).

..

80% dos homens são levados ao médico pelas mulheres


Pesquisa feita com 5,7 mil pacientes mostra que interferência feminina é positiva: 77% deles têm diagnóstico de câncer de próstata em fase inicial

Dois levantamentos realizados pelo hospital AC Camargo, em São Paulo, revelam o papel de destaque da mulher na saúde masculina.

A primeira pesquisa feita com 3 mil pacientes atendidos na instituição – uma referência nacional no tratamento do câncer – mostrou que oito em cada dez vão ao médico levados pelas mãos das mulheres, filhas ou mães.

A insistência delas em fazer com que os homens frequentem os consultórios especializados surtiu efeito positivo, mapeado pelo segundo estudo do AC. Camargo. Análise feita com 2.778 pacientes – todos com câncer de próstata – mostrou que em 77% dos casos pesquisados, os tumores foram detectados em estágio inicial da doença (fase I e II).

Os especialistas reforçam que a descoberta precoce do câncer aumenta as chances de cura e diminui as sequelas da doença, sendo a impotência e a incontinência urinária as mais temidas por eles.

“O medo de ficar impotentes aparece como uma grande barreira na hora dos pacientes avaliarem como está a própria saúde”, afirma o chefe do Departamento de Urologia do AC. Camargo, Gustavo Cardoso Guimarães.

“Os homens afirmam que temem o tratamento, caso o câncer de próstata seja detectado, por causa das possíveis sequelas na virilidade. As mulheres acabam como grande disseminadoras de que esta atitude negligente só piora o quadro. Até porque, quanto mais cedo é descoberto o câncer, maior a possibilidade de conter os efeitos colaterais possíveis de uma quimioterapia, por exemplo”, completa o especialista.

 Fonte: IG

 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858