FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Menopausa

Muitas mulheres temem a chegada da menopausa. Ela caracteriza o início da fase não reprodutiva feminina, e é iniciada após a última menstruação espontânea, encerrando os ciclos menstruais e ovulatórios.

Síndrome do Ovário Policístico 

Também conhecida por SOP, a Síndrome dos Ovários Policísticos é um distúrbio que afeta a produção hormonal feminina, o que provoca a formação de cistos (bolsas de material líquido) no ovário, fazendo com que ele aumente de tamanho. Ela é caracterizada pela alta produção de hormônios masculinos e pelo ciclo irregular da menstruação.

 

Diabetes Gestacional

 No decorrer da gravidez, normalmente a partir do terceiro trimestre, ocorre um aumento de glicose no sangue da mulher (hiperglicemia), para suprir as necessidades do bebê. Nesse período, porém, a placenta produz substâncias que bloqueiam a ação da insulina, fazendo com que a quantidade desse hormônio, produzido pelo pâncreas, seja insuficiente para transformar a quantidade de açúcar em energia, levando ao diabetes gestacional.

 

Outubro Rosa na FUNDAFFEMG

 

 A campanha do Outubro Rosa é realizada anualmente, em todo o mundo, com o objetivo de chamar a atenção, principalmente das mulheres, para a realidade do câncer de mama e da importância de seu diagnóstico precoce. O nome refere-se ao laço rosa que representa a luta e proteção contra o segundo câncer mais comum na população feminina. Além de estimular a realização da mamografia, a campanha busca valorizar toda a saúde da mulher.

 

..

Mantenha a rotina com Parkinson


A doença de Parkinson é caracterizada por tremores, instabilidade postural, rigidez muscular, alteração na fala e na escrita. Ela é crônica, degenerativa e progressiva, afetando o sistema nervoso. O Parkinson não interfere na memória ou na capacidade intelectual. Em geral, a doença atinge pessoas acima de 50 anos, mas também pode aparecer em pessoas mais jovens.

 

A enfermidade é causada pela redução de dopamina no cérebro, substância responsável pelos movimentos voluntários do corpo. Não se sabe ainda o que pode provocar essa alteração da dopamina, nem como preveni-la. Por não ter cura, o tratamento não pode ser interrompido.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico do Parkinson é feito por um neurologista. É comum que o médico peça uma série de exames, como tomografia e eletroencefalograma, para verificar se os sintomas não apontam para outras doenças. O paciente vai apresentar um histórico de lentidão dos movimentos, tremores nos dedos ou no rosto, caminhar arrastando os pés e postura inclinada para a frente.

 

TRATAMENTO

Apesar de não ter cura, existem medicamentos que diminuem os sintomas e retardam a evolução da doença, suprindo parcialmente a falta da dopamina. Em alguns casos, o médico pode indicar o tratamento cirúrgico.

Outro método utilizado, junto aos remédios, é a fisioterapia, com exercícios físicos específicos que podem manter a atividade muscular e a flexibilidade, além de ajudar o paciente mentalmente. A terapia ocupacional pode facilitar os afazeres diários do parkinsoniano, a fonoaudiologia ajuda a preservar uma fala compreensível, e a psicologia promove o apoio emocional ao paciente e aos familiares. O suporte da família e de um cuidador também são importantes para o portador da doença de Parkinson.

 

ROTINA

Quem possui o Parkinson precisa manter a rotina e algum hobby para não se abater pela doença! Algumas práticas podem melhorar a mobilidade e, até mesmo, aliviar os sintomas. Veja as dicas:

·         Pintura;

·         Exercícios físicos;

·         Dança;

·         Tai Chi Chuan;

·         Música;

·         Canto;

·         Acupuntura;

·         Meditação.

 

É sempre importante lembrar que a orientação médica é primordial, não podendo ser substituída pelas informações aqui apresentadas.

 

Fontes: Revista Proteste Saúde e Associação Brasil Parkinson.

 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
FUNDAFFEMG   |   Rua Sergipe, 893   .   Funcionários   .   30130-171   .   BH/MG   .   Tel (31) 2103-5858   .   Fax (31) 2103-5890