FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Proteção contra a gripe

  

A FUNDAFFEMG promove anualmente uma Campanha de Vacinação contra a gripe para os beneficiários. Em 2018, a ação foi realizada entre os dias 23 e 27 de abril em 32 cidades mineiras. A vacina oferecida foi a quadrivalente e, ao todo, 5.708 beneficiários foram imunizados.

 

Guia de Contingência: quando utilizar?

 

O documento possibilita que os profissionais da saúde atendam mesmo em caso de interrupção temporária das trocas eletrônicas feitas entre conveniados e as operadoras.

 

Como funciona o credenciamento de Prestadores?

 

O credenciamento de prestadores que atenderão pelo Plano FUNDAFFEMG-Saúde é feito a partir da análise da atual rede credenciada e identificação das necessidades. Para garantir a qualidade dos serviços, alguns critérios são levados em consideração na seleção.

 

 

 CPS: atendimento completo para você

A FUNDAFFEMG possui três Centros de Promoção da Saúde (CPS) onde os beneficiários podem agendar consultas em várias especialidades. Modernas e confortáveis, suas instalações contam com uma equipe de profissionais que atua de forma integrada para entender as necessidades e os fatores de risco de cada paciente e oferecer tratamentos completos.

..

Síndrome do Ovário Policístico 


Também conhecida por SOP, a Síndrome dos Ovários Policísticos é um distúrbio que afeta a produção hormonal feminina, o que provoca a formação de cistos (bolsas de material líquido) no ovário, fazendo com que ele aumente de tamanho. Ela é caracterizada pela alta produção de hormônios masculinos e pelo ciclo irregular da menstruação.

 

Os fatores que levam ao desenvolvimento dessa síndrome ainda são pouco conhecidos. Acredita-se que ela tenha origem genética e possua ligação à produção em excesso de insulina, já que 50% das mulheres com essa doença têm o chamado hiperinsulinismo, o que causa as alterações hormonais.

 

SINTOMAS

Há casos em que é possível perceber os sintomas da SOP já na primeira menstruação. No entanto, a doença pode se desenvolver posteriormente. Os principais sinais da existência dessas disfunções hormonais são:

·         Alterações na menstruação, com atrasos entre os ciclos;

·         Ganho de peso, obesidade;

·         Hirsutismo – aumento de pelos no rosto, seio e abdômen;

·         Aumento da oleosidade na pele, provocando o aparecimento da acne;

·         Infertilidade.

 

FATORES DE RISCO

Não se sabe, ao certo, o que causa a disfunção hormonal característica da síndrome dos ovários policísticos, mas existem fatores que podem estimular a doença, como:

·         Excesso de insulina;

·         Resistência à insulina;

·         Histórico familiar;

·         Peso baixo ao nascer;

·         Precoce aparecimento dos pelos pubianos.

 

DIAGNÓSTICO

A SOP pode ser identificada por meio de exames clínicos ou laboratoriais, que verificam a dosagem de hormônios presentes no corpo da mulher, se há alterações nos níveis de testosterona total, além da dosagem de glicemia, e ultrassom ginecológico, que analisa o volume do ovário. Caso esteja aumentado ou apresentar mais de dez cistos na superfície de cada ovário, é sinal de que a paciente é portadora da síndrome.

 

TRATAMENTO:

A SOP é uma doença crônica, então o tratamento é feito de acordo com os sintomas de cada caso e a pretensão da mulher. Ele pode ser realizado por meio de:

·         Anticoncepcionais orais, para o controle hormonal, que irá reduzir o volume do ovário e conter o aparecimento dos cistos. Este método é voltado para as pacientes que não desejam engravidar, e, também, pode refletir positivamente no crescimento dos pelos, no aparecimento de espinhas, na irregularidade menstrual e nas cólicas.

·         Cirurgia de microcauterização do ovário, estimulando a ovulação;

·         Remédios de controle da insulina;

·         Dieta e atividade física;

·         Indução da ovulação, para estimular a fertilidade, caso a mulher pretenda engravidar.

   

PREVENÇÃO

Não há uma prevenção para a SOP, mas ela pode ser identificada de forma precoce, caso as consultas ao ginecologista sejam regulares. Assim, é possível evitar as complicações, como doenças cardiovasculares, infertilidade, diabetes tipo 2, obesidade e síndrome metabólica.

  

Informações retiradas dos sites gineco.com.br/saude-feminina, minhavida.com.br e drauziovarella.com.br.

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858