FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Cigarro: apague esse vício!

No Brasil, dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que 156 mil mortes relacionadas ao tabagismo são registradas todos os anos. Conheça o Grupo de Apoio à Cessação do Tabagismo Bons Ares, oferecido pelo FUNDAFFEMG, em Belo Horizonte, e histórias inspiradoras de beneficiários que decidiram abandonar o vício.

Passo a passo para acessar a carteirinha virtual

 

A FUNDAFFEMG fornece aos beneficiários uma carteirinha virtual do Plano de Saúde. O documento contém os mesmos dados da versão física e pode ser acessado no aplicativo da FUNDAFFEMG. Saiba como.

Colesterol balanceado é mais vida

 O Dia Nacional do Controle do Colesterol foi lembrado em 8 de agosto. A data alerta sobre as doenças decorrentes da elevada taxa de colesterol ruim (LDL) no sangue e mostra como mudanças comportamentais podem contribuir para a regularização do índice. A FUNDAFFEMG possui programas que incentivam a mudança de hábitos que estão com inscrições abertas, em Belo Horizonte.  

..

Menopausa


Muitas mulheres temem a chegada da menopausa. Ela caracteriza o início da fase não reprodutiva feminina, e é iniciada após a última menstruação espontânea, encerrando os ciclos menstruais e ovulatórios.

 A menopausa só é confirmada após um ano do último fluxo menstrual e por meio dos exames de medição hormonal – principalmente, nos casos de uso dos métodos contraceptivos que suspendem a menstruação.

 

Normalmente, a menopausa aparece entre os 45 e 55 anos, mas há situações em que ela surge de forma precoce ou tardia. No primeiro caso, ela pode se manifestar antes desse período, devido a cirurgias de retirada do útero ou dos ovários.

 

A transição entre a fase reprodutiva e a não reprodutiva da mulher é chamada de climatério. O principal indício do climatério é a escassez da menstruação, que deixa de ser regular e começa a vir com intervalos maiores, até ser interrompida.

 

Nessa etapa, os hormônios estrogênio e progesterona deixam de ser produzidos, trazendo alterações para o corpo, como diminuição do desejo sexual, insônia e ondas de calor. Além disso, as mudanças hormonais influenciam o metabolismo, podendo provocar o aumento do peso e facilitar o aparecimento ou o agravamento de doenças cardiovasculares, colesterol alto, osteoporose e depressão.

 

CONVIVENDO COM A MENOPAUSA

Manter a preocupação com a saúde e a autoestima elevada é essencial para conviver com a menopausa. Para evitar complicações, a mulher deve continuar com as consultas regulares com o ginecologista e o cardiologista. Para o bem-estar da mulher, e de acordo com cada caso, o médico pode indicar uma terapia de reposição hormonal, a fim de amenizar algum sintoma.

Em caso de depressão ou baixa autoestima, o suporte de um psicólogo é fundamental. Além disso, praticar atividades físicas vai manter o corpo ativo e evitar o ganho de peso. Métodos sem medicamento, como acupuntura e exercícios corporais, também são indicados para o conforto físico e mental.

 

Informações retiradas do site www.gineco.com.br/saude-feminina.

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858