FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

 Novos membros no Conselho Curador

 No dia 14 de junho, os Auditores Fiscais de Tributos Estaduais José Luiz de Lima, Mônica Schusterschitz da Silva Araujo e Vera Maria Sampaio Teixeira Zambelli Loyola tomaram posse como membros suplentes do Conselho Curador da FUNDAFFEMG. Eles substituíram Arnaldo Tadeu Guimarães, Fabrício Franco de Souza e Leonardo Augusto Rodrigues Borges. 

Como funciona a Assistência Domiciliar?

Segundo a Resolução nº 01/2016 do Conselho Curador da FUNDAFFEMG, a Assistência Domiciliar (PAD) é o conjunto de atividades de caráter ambulatorial, programadas e  continuadas, realizadas em domicílio, que visam cuidar da saúde do beneficiário acamado ou restrito ao leito e/ou cronicamente enfermo, com limitações para deambular ou funcionalmente dependente, mediante suporte familiar efetivo. A finalidade é maximizar o nível de independência do paciente, atuando de forma preventiva e curativa. Separamos alguns artigos do documento que está disponível na íntegra aqui.

Cuide dos seus olhos

Oitenta por cento de todas as informações que recebemos pelo cérebro chegam por meio da visão. Por esse e outros motivos os cuidados com a saúde ocular são fundamentais. Para se ter uma ideia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 60% e 80% dos casos de cegueira são evitáveis e tratáveis

 FUNDAFFEMG completa 33 anos

Há 33 anos, Sinval Pereira da Silva percebeu que a classe fiscal de Minas Gerais precisava de um serviço de saúde de qualidade e, depois de assumir a vice-presidência da AFFEMG, contratou dois médicos para atender o público. Ele notou que seriam necessários aprimoramentos e, juntamente, com sua equipe, começou a realizar visitas técnicas a hospitais e consultórios para iniciar a rede de credenciados. Nascia aí o Plano AFFEMG-Saúde, com apenas 263 beneficiários. 

..

Prostatite


A prostatite é uma inflamação que provoca o crescimento anormal da próstata, gerando desconforto, dor e obstrução da urina. Em geral, o problema é originado por uma bactéria, mas também pode ser relacionado a um vírus, fungo ou outros agentes.

Existem dois tipos de prostatite: a aguda – caracterizada pela inflamação passageira – e a crônica – que ocorre com a idade ou por causa de uma prostatite aguda não tratada corretamente.

Entre os principais sintomas, estão a dor frequente na musculatura entre as pernas; ardor ou dor ao urinar; muita vontade de urinar e secreção uretral. Também é comum que a prostatite apresente febre, mal-estar, dores na região do estômago e dos testículos, dor ao ejacular e diminuição da libido.

O diagnóstico da doença é feito por meio do exame de toque retal, que vai detectar as dores na glândula. A próstata fica localizada perto da bexiga e da uretra, e, por isso, os sintomas da prostatite podem ser confundidos com problemas urinários. Sendo assim, o médico deverá pedir exames complementares.

A prostatite aguda pode ser curada, e o tratamento é feito com antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos receitados pelo médico. No tipo crônico, os analgésicos também podem aliviar as dores, assim como a massagem da próstata. Além dos medicamentos, alguns hábitos podem ajudar, como beber bastante água, evitar andar de bicicleta e ficar muito tempo sentado, além de limitar o consumo de álcool, cafeína e alimentos picantes.

 

Informações retiradas do site ladoaladopelavida.org.br 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858