FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Dicas para melhorar o sono na infância 

 Um estudo, realizado nos Estados Unidos, observou que o pouco sono em crianças de idade pré-escolar pode provocar, posteriormente, déficit de atenção e descontrole emocional. As pesquisas foram feitas com o acompanhamento de 1.046 adolescentes, de cerca de 13 anos, desde o nascimento, por meio de formulários respondidos por pais e professores.

Alergia Alimentar

Todos os anos, milhões de pessoas são afetadas pela alergia alimentar, que, de acordo com a Associação Brasileira de Imunologia, atinge 7% da população do país.  Por esse motivo, é preciso ficar atento a essa reação, para tomar as devidas precauções e evitar problemas mais graves.

  Dia Mundial da Luta contra a Aids

 O primeiro dia de dezembro é voltado para a visibilidade e a conscientização a respeito da Aids. A data foi estabelecida mundialmente, há 30 anos, a fim de aumentar os debates sobre o assunto, esclarecer informações, promover a troca de experiências e de assistência aos portadores do vírus HIV e da Aids, reforçando, ainda, a solidariedade, e o respeito a essas pessoas. O dia visa, também, frear o aumento de casos de HIV/Aids no mundo.

 Por que doar sangue? 

 A ciência progrediu, e vem avançando cada vez mais, com novas pesquisas e descobertas. Entretanto, na área da saúde, ainda não foi encontrado um substituto para o sangue. A única solução para alguém que necessita de uma transfusão é contar com a solidariedade de outras pessoas.

..

Alergia Alimentar


Todos os anos, milhões de pessoas são afetadas pela alergia alimentar, que, de acordo com a Associação Brasileira de Imunologia, atinge 7% da população do país.  Por esse motivo, é preciso ficar atento a essa reação, para tomar as devidas precauções e evitar problemas mais graves.

As alergias alimentares ocorrem quando o sistema imunológico detecta alguma proteína, que ele julga nociva ao corpo, e libera a histamina, substância produzida pelo organismo em resposta à presença de alérgenos, para se proteger. Amendoim, ovos, leite, soja, castanhas, trigo, peixes e crustáceos são alguns dos principais alimentos que provocam a alergia.

Há quem confunda alergia e intolerância alimentar. Entretanto, são condições diferentes. Na intolerância alimentar, o organismo não digere um grupo de alimentos por completo, devido à falta ou à deficiência de enzimas específicas desse processo. Enquanto, na alergia alimentar, há uma reação imunológica imediata, causada pelo anticorpo IgE (imunoglobina IgE), que ocorre logo após a ingestão ou o contato do organismo com determinado alimento.

Quando alguém possui alergia alimentar, o corpo recebe o alimento como inimigo e reage, enviando células de defesa para combatê-lo. Olhos e lábios inchados, tosse, coceira, falta de ar e diarreia são algumas das manifestações do organismo. Em casos mais graves, pode ocorrer o choque anafilático. A anafilaxia é a reação alérgica aguda e súbita, provocada pela hipersensibilidade a uma substância considerada nociva. Nessa situação, o socorro deve ser imediato, pois o paciente corre risco de vida.

Caso apresente algum desses sinais, é importante consultar um especialista o mais rápido possível. Os sintomas ajudarão o médico a concluir o diagnóstico. Testes cutâneos, dosagem de IgE específica, dieta de exclusão e testes de provocação oral são alguns dos exames realizados para identificar se o paciente possui a alergia alimentar.

A prática de dietas específicas e a exclusão do alimento que causa reações são tratamentos eficazes contra a alergia. A ingestão de suplementos probióticos também estimula a função imunológica, reduzindo os riscos de o indivíduo desenvolver a reação. Vitamina B5 e L-glutamina podem ajudar na manutenção intestinal e na defesa do organismo.

 

Informações retiradas dos portais minhavida.com.br e media.rtp.pt

 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
FUNDAFFEMG   |   Rua Sergipe, 893   .   Funcionários   .   30130-171   .   BH/MG   .   Tel (31) 2103-5858   .   Fax (31) 2103-5890