FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Divirta-se nas festas de fim de ano com saúde

Fim de ano é sinônimo de celebração, já que o período estimula a confraternização e comunhão entre as pessoas. Normalmente, acontecem encontros em diversos tipos de ambientes, principalmente em casa e no trabalho, mostrando como é importante partilhar os bons momentos vividos com aqueles que amamos. 

Porém, não é só isso que torna essa ocasião muito atrativa. A mesa farta, sem dúvida, é mais um importante protagonista neste período!

Crianças devem ser acompanhadas pelo médico desde o nascimento  

Você sabe por que os primeiros mil dias de vida são fundamentais para uma criança? É nesse período que as bases para uma boa saúde, crescimento e  neurodesenvolvimento se estabelecem, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef, na sigla em inglês). “É imprescindível que seja oferecido à criança um ambiente que lhe proporcione as melhores condições para que desenvolva todo o seu potencial”, orienta a pediatra Giane Chaves, que atende no Centro de Promoção da Saúde (CPS) de Belo Horizonte. Alimentação saudável e relacionamento próximo e atento com seu filho são requisitos importantes. Acompanhar o desenvolvimento do pequeno com um pediatra de confiança, também.

Evite o câncer de peito aberto

Outubro é o mês em que tradicionalmente a prevenção ao câncer de mama ganha destaque. Mas, como ressalta a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o cuidado deve ser constante e fazer parte da rotina de saúde da mulher, com autoexame, consultas ao médico especialista e realização anual da mamografia, a partir dos 40 anos.

Envelhecendo com saúde

Em 2018, a expectativa de vida da população brasileira alcançou a maior média da história: 76 anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O instituto estima que, até 2060, 25,5% do total de brasileiros terá mais que 65 anos – atualmente, o percentual de idosos é 9,2%. Se o número de pessoas mais velhas está crescendo, nem todo mundo sabe responder à seguinte pergunta: qual a fórmula para envelhecer com saúde?

..

Dicas para melhorar o sono na infância


 Um estudo, realizado nos Estados Unidos, observou que o pouco sono em crianças de idade pré-escolar pode provocar, posteriormente, déficit de atenção e descontrole emocional. As pesquisas foram feitas com o acompanhamento de 1.046 adolescentes, de cerca de 13 anos, desde o nascimento, por meio de formulários respondidos por pais e professores.

A pesquisa apontou, ainda, que os pequenos que não dormem o suficiente apresentam problemas de comportamento e menor função executiva, além de terem o rendimento escolar e o relacionamento entre os amiguinhos prejudicados. A recomendação médica é que crianças entre 3 e 4 anos durmam, no mínimo, 11 horas por dia. Além disso, quanto menor a idade, mais horas de sono a criança precisa ter.

 

Veja algumas dicas para criar uma boa rotina de descanso para o seu filho!

1.       Determine um horário fixo para deitar, inclusive nos finais de semana;

2.       Deixe a criança dormir com algo que dê segurança, como um bichinho de pelúcia;

3.       Evite os alimentos considerados estimulantes perto da hora de dormir. Cafeína e açúcar podem deixar a criança mais alerta.

4.       Evite os eletrônicos no quarto, pois eles dispersam a criança e inibem o sono;

5.       Garanta que o ambiente esteja silencioso e confortável, com a iluminação baixa e a temperatura agradável;

6.       O cochilo à tarde contribui para uma boa noite de sono, além de ajudar no aprendizado e no desenvolvimento da criança.

 

Informações retiradas do jornal Pampulha.


 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858