FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Sinal verde para a segurança no trânsito

A cada ano, acidentes de trânsito matam 1,25 milhão de pessoas em todo mundo, segundo informações da Organização das Nações Unidas (ONU). Por isso, a ONU incluiu, em sua agenda para a prosperidade em 2030, um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) voltado a reduzir pela metade, até 2020, a taxa de mortes dessa natureza. Infelizmente, o Brasil está longe de alcançar a meta.

 

Viver com saúde na terceira idade

Segundo a Dra. Dóris Diniz Nascimento, geriatra da FUNDAFFFEMG, a qualidade de vida na velhice é sustentada por quatro pilares: alimentação saudável, atividade física regular, equilíbrio emocional/mental e equilíbrio financeiro. “Se o idoso tem esses pilares bem estabelecidos, as limitações físicas comuns do envelhecimento vão ficando para mais tarde”, orienta. Para a especialista, as quatro frentes também são decisivas para proporcionar autonomia às pessoas com mais de 60 anos.

Vamos falar sobre meningite?

A cada caso de meningite noticiado na imprensa, um movimento costuma ser comum: correr para garantir a imunização das crianças. A preocupação é legítima. A doença é grave, demanda internação hospitalar para o tratamento e é mais comum entre os menores de 5 anos. Mas é preciso ter em mente que não há, atualmente, surto (aumento considerável em local específico) de meningite ou epidemia (ocorrência em várias regiões ao mesmo tempo) no Brasil.

Prato cheio de saúde

Qual é a fórmula da saúde? A resposta pode variar nos detalhes, mas sempre passa pela dupla: alimentação saudável e prática regular de exercícios físicos. Adotar esses hábitos pode parecer uma tarefa simples, apesar de muitos brasileiros ainda terem dificuldade em manter uma rotina que faça bem ao corpo e à mente. E é esse um dos fatores que contribuem para que 1 em cada 5 brasileiros moradores de capitais tenha obesidade, como revela uma pesquisa do Ministério da Saúde, realizada em 2017.

..

Você conhece as responsabilidades do beneficiário junto à FUNDAFFEMG?


O fornecimento de todas as informações referentes a dados de beneficiários, solicitadas pela Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS), é de responsabilidade da FUNDAFFEMG. Para isso, o beneficiário também deve estar atento e manter sempre atualizados seus dados cadastrais junto à fundação, para que as informações previstas no Sistema de Informações de Beneficiários (SIB) sejam encaminhadas corretamente.


 

Saiba mais sobre a ANS

Vinculada ao Ministério da Saúde, a ANS é responsável por toda a regulamentação do setor de planos de saúde do Brasil, para defender os interesses da população que utiliza esse serviço. A autarquia cria normas, controla e fiscaliza as iniciativas relacionadas à assistência médica privada. “A FUNDAFFEMG, mesmo sendo uma fundação que adota o modelo de autogestão, também deve cumprir a maior parte das exigências fixadas pela agência”, comenta Sandra Veiga, superintendente da instituição.

 

Uma das normas mais importantes se refere ao Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. O documento lista todos os procedimentos, exames e tratamentos com cobertura obrigatória pelos planos de saúde brasileiros. A FUNDAFFEMG fornece, além dos obrigatórios, um número significativo de outros procedimentos e tratamentos.

 

 

A ANS no dia a dia da FUNDAFFEMG

 

Para controlar os atendimentos realizados pelos planos de saúde, a ANS está presente quase diariamente no dia a dia das operadoras e, consequentemente, da FUNDAFFEMG. Por isso, informações devem ser encaminhadas periodicamente para a Agência: elas dão conta de todo o histórico de atendimento prestado aos beneficiários, bem como do relacionamento mantido com prestadores de serviço e da saúde financeira de cada operadora. “Em razão do rigor desses controles, a FUNDAFFEMG tem investido na atualização de seus sistemas operacionais e de gestão para atender melhor a todas as obrigações legais. Nosso objetivo é não apenas melhorar a gestão, mas também o atendimento ao beneficiário, além de garantir a confiabilidade dos dados e o cumprimento das exigências legais”, explica Sandra.

 

Veja, a seguir, outras informações que são enviadas periodicamente pela FUNDAFFEMG por meio dos sistemas da ANS:

 

  • Sistema de Informação de Produtos (SIP): concentra todas os dados relacionados à assistência prestada aos beneficiários, para garantir a análise do equilíbrio econômico-financeiro e atuarial das operadoras.
  • Documento de Informações Periódicas das Operadoras de Planos de Assistência à Saúde (DIOPS): criado para garantir o controle, monitoramento e acompanhamento das empresas de plano de saúde, inclui informações cadastrais e financeiras.
  • Monitoramento da Troca de Informações na Saúde Suplementar (TISS): criado para monitorar a troca de informações entre as operadoras e seus prestadores de serviços, tais como a quantidade de eventos autorizados, cobrados, pagos e glosados

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858