FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Coronavírus

Confira algumas perguntas e respostas sobre a doença que tem causado preocupação em todo o mundo. 

Campanha da Vacinação contra a gripe 2020 | Data adiada

Em razão da pandemia, o laboratório SANOFÍ, que fornece a vacina quadrivalente da nossa campanha, informou, hoje (26 de março), que não conseguirá cumprir com a entrega das doses no tempo negociado em contrato.  Estamos negociando uma nova data e em breve comunicaremos em nossos canais de comunicação.

Salientamos que o Ministério da Saúde iniciou em 23 de março sua campanha, com a distribuição do tipo trivalente da vacina. Esta primeira fase contempla idosos e profissionais de saúde. A partir do dia 16 de abril, será a vez dos doentes crônicos e, em 9 de maio, crianças (entre 6 meses e 6 anos).  As pessoas do grupo de risco, caso queiram antecipar a sua vacinação, procurem o local mais próximo a sua residência.

 

Medidas preventivas no combate ao Coronavírus

Confira aqui a fala do Diretor de Assistência à Saúde, Sr. Antônio Caetano e acesse o EU SAÚDE FUNDAFFEMG:

 

Orientações de cuidado sobre o Coronavírus

Clique no banner e confira nota oficial da Fundaffemg sobre o avanço do Coronavírus:

 

..

Mais atenção com o cérebro feminino 


Médicos americanos divulgam, pela primeira vez, orientações para a prevenção de AVC em mulheres. Elas são as mais atingidas pelo problema

Publicada em: 17/02/2014

A Associação Americana para Acidente Vascular Cerebral (AVC) deu um passo histórico na última semana. Pela primeira vez, a entidade veio a público para divulgar regras de prevenção à enfermidade destinadas às mulheres. A iniciativa foi adotada para alertar médicos e a sociedade sobre a necessidade de se dispensar mais atenção ao problema entre a população feminina. A percepção é a de que, à semelhança do que ocorre com as doenças cardíacas, há entre as pessoas - especialistas ou não - o senso equivocado de que mulheres têm menos AVC do que homens. "Porém, há uma diferença de cerca de 55 mil mulheres a mais do que o total de homens atingidos a cada ano", afirma a médica Louise McCullough, da Universidade de Connecticut (EUA), e uma das responsáveis pelas recomendações.

Entre as orientações está a de considerar indivíduos de risco mulheres que tiveram pré-eclampsia (hipertensão na gravidez) e as submetidas a estresse intenso. Boa parte dos riscos específicos femininos advém de oscilações hormonais ou de doenças mais incidentes entre elas. "A depressão, por exemplo, mais comum em mulheres, aumenta a chance de AVC", explica a neurologista Sheila Martins, de Porto Alegre, integrante da Organização Mundial de AVC e do comitê internacional que prepara campanhas anuais sobre o problema. Neste ano, no Brasil o tema será justamente AVC em mulheres. "Reforçaremos que, se não houver prevenção, uma em cada cinco mulheres terá um AVC ao longo da vida."

Os médicos também chamam a atenção para o fato de que o índice de mortalidade entre elas é maior. "Sessenta por cento das mortes são em mulheres", afirmou a americana Louise. E, em geral, elas apresentam uma pior qualidade de vida após o acidente do que os homens. Na última semana, cientistas da Wake Forest Baptist Medical Center apresentaram estudo mostrando que um ano depois elas manifestavam maior dificuldade de mobilidade e índices maiores de dor, ansiedade e depressão. Parte das sequelas é resultado do tratamento muitas vezes deficiente que recebem. "Há vários casos em que elas não chegam a tempo ao hospital para começar o tratamento", conta o médico Salomón Rojas, coordenador da UTI Neurológica do Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo. O especialista se refere principalmente à administração de trombolíticos até quatro horas e meia após o início dos sintomas. "Mas muitos não valorizam os sintomas", lamenta.

(Fonte: ISTOÉ)
 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858